13/12/2011

Feira dos Minerais

Está a decorrer na Biblioteca Escolar, uma Feira dos Minerais organizada pelas professoras de Ciências Naturais e de  Ciências Físico-Químicas. Minerais lindíssimos a preços muito simpáticos fazem boas prendas de Natal! Não percas! De 12 a 14 de Dezembro.




12/12/2011

Gincana Rock in Rio

Durante a primeira tarefa da Gincana Rock In Rio, foi notável o empenho e envolvimento de toda a Comunidade Escolar, desde o JI ao 3º Ciclo. Por isso, a equipa da Gincana Aepas agradece a excelente colaboração de todos aqueles que tornaram possível juntar e entregar 749.50kg de embalagens nos Ecocentros do Lumiar (Valor Sul) e de Trajouce (Tratolixo).

Obrigado a todos os alunos, assistentes operacionais, professores, pais, encarregados de educação, Junta de Freguesia, HPEM, Solami, Casinha da Avó, Cantinho da Lena, cafés e todos aqueles que nos ajudaram.

Juntos conseguimos superar as expectativas iniciais. Agora ainda temos um longo caminho a percorrer até dia 23 de março: todas as semanas uma pergunta da Gincana Online para responder; vender pulseiras “Para um mundo melhor”; tomar medidas de eficiência energética relativamente à eletricidade e água; bem como separar e reencaminhar para a reciclagem equipamentos elétricos e eletrónicos (REEE) e dos resíduos de pilhas e acumuladores portáteis.

Contamos com a tua participação! Não fiques indiferente a esta causa! Por um mundo melhor!

Clube da Comunicação

A Rádio, O Jornal, a Publicidade, A Informação

O Clube de Comunicação é um espaço onde o aluno pode descobrir o poder das palavras, a sua utilidade e a forma como elas podem ser usadas, de forma clara e concisa ou de forma divertida e criativa. Essa descoberta  dar-lhe-á uma maior capacidade de imaginar, sentir, e compreender melhor o que é a liberdade de expressão e da forma como pode expressar-se!

Já dizia John MiltonAcima de todas as liberdades, dê-me a de saber, de me expressar, de debater com autonomia, de acordo com minha consciência.”

Através da voz e da escrita o aluno aprende a ver, a escutar e a sentir as coisas, a vida, o mundo, descobrindo que a boa comunicação é estimulante, que as palavras são importantes mas o que vale é o exemplo que pode ser dado ao recolher informação e ao partilhá-la com os outros!

Até agora o Clube de comunicação elaborou trabalhos criativos sobre o São Martinho, o Dia Internacional do Estudante e o significado da escola, abordando também a história da comunicação, de forma abreviada. Tendo em conta que no dia um de dezembro se assinalou o Dia Mundial de Luta contra a Sida, foram produzidos” lacinhos” que foram distribuídos à Comunidade Educativa e foram deixadas mensagens de alerta, em trabalhos expostos na biblioteca da escola.



06/12/2011

Dia da Convenção dos Direitos da Crianças

 
Está escrito na Convenção
Que cada criança tem direito à diversão,
Tem direito à educação,
E à religião.

 
Todas as crianças têm o direito de brincar,
De estudar e de imaginar,

E também de sonhar,

Sonhar que o mundo vai melhorar.


 Direitos toda a gente tem de ter.
Mas os das crianças em especial
Todos nós temos de proteger

Para que tenham um futuro ideal.

Todos nós temos direitos
Que ninguém pode roubar,

E tu tens o direito
De o mundo mudar!

Tens direito a ser feliz
Enquanto és petiz,
Quando, na escola, usas o giz
E enquanto sorris.
 
 
 De amizade e bondade
Tu precisas no teu coração,

Agarra-te à minha mão

E vem cantar uma canção.

Hoje é o dia ideal
E fora do normal,

Vem para a rua e grita
“Sou uma criança especial!”

Hoje é o dia da Criança.

Hoje é o dia da mudança.
Não percas a esperança!
Tens de ter confiança.
 Este é um dia especial para ti.
Aproveita e vai curtir.

Pula, grita e sorri.
Com os teus amigos vai-te divertir.


15/11/2011

Caros alunos,
Já podem registar-se no site da Gincana Rock em Rio, de acordo com o formulário online disponível em http://www.rockinriolisboagincana.com/, para poderem participar na Gincana online. Esta tarefa online será a sexta da Gincana Rock in Rio, direcionada para os alunos no sentido de premiar e destacar os alunos com melhor desempenho das escolas/agrupamentos inscritos. Pretende-se sensibilizar os jovens para variados temas abordados dentro das tarefas “físicas” da Gincana, designadamente para o cálculo mental e a leitura. Os alunos devem indicar os seguintes dados:

Nome completo;
Número de aluno;
Escola/agrupamento inscrito (245 - Agrupamento Professor Agostinho da Silva)
E-mail.

Ao efetuarem a inscrição, declaram que leram e aceitam, integralmente e sem reservas, os termos e condições do Regulamento. Será necessária a autorização dos Enc. de Educação para que os dados pessoais possam ser recolhidos e tratados. Deverão fazer o download do formulário de autorização correspondente, imprimi-lo e enviar uma cópia assinada do mesmo para a Better World – Comunicação, Publicidade e Entretenimento, S.A., Av. da Liberdade, 230, 5º, 1250-148 Lisboa ou entregar ao DT para posterior digitalização (pelos coordenadores).


Dinâmica da tarefa
Os alunos das escolas/agrupamentos inscritos deverão efetuar um registo no site da Gincana, em http://www.rockinriolisboagincana.com/, por forma a receberem um nome de utilizador e uma senha de acesso, que lhes permitirão ter acesso às perguntas lançadas semanalmente.
Antes do lançamento de um novo desafio, os alunos inscritos e o professor coordenador do projeto Gincana receberão um e-mail a informar a data e hora em que o desafio estará ativo e as indicações preparatórias caso se aplique.
Cada aluno só poderá responder uma vez a cada desafio.
A primeira resposta do aluno será aceite e o resultado será disponibilizado no dia a seguir ao encerramento do desafio.
As respostas aos desafios estarão limitadas no tempo, podendo cada desafio ter um tempo específico que estará explícito no texto do desafio.
As respostas são individuais.
Cronograma da tarefa
Início da tarefa: 1 de novembro de 2011. Fim da tarefa: 23 de março de 2012.

14/11/2011

O Halloween do Clube da Fantasia




O Clube de Fantasia realizou esta atividade com a ajuda de todos os alunos que o frequentam. Depois de concluída, a opinião geral dos membros do clube foi a seguinte:"divertimo-nos, aprendemos a reutilizar materiais e a trabalhar em grupo". A interação com a comunidade escolar foi, mais uma vez, muito enriquecedora para todos os que nela estiveram, direta ou indiretamente, envolvidos. As atitudes dos alunos, que frequentam o clube, começam a alterar-se relativamente à reciclagem e reutilização de materiais, levando-os a trazer de suas casas objetos para trabalhar no clube e dar-lhes uma nova vida.A equipa do Clube de Fantasia agradece a toda a comunidade escolar a colaboração que nos deram até ao momento. Muito obrigado!

Halloween








Halloween is a holiday celebrated on the night of October 31. Traditional activities include trick-or-treating, bonfires, costume parties, visiting "haunted houses" and carving jack-o-lanterns. Irish and Scottish immigrants carried versions of the tradition to North America in the nineteenth century. Other western countries embraced the holiday in the late twentieth century including Ireland, the United States, Canada, Puerto Rico and the United Kingdom as well as of Australia and New Zealand.
Halloween has its origins in the ancient Celtic festival known as Samhain (pronounced "sah-win").The festival of Samhain is a celebration of the end of the harvest season in Gaelic culture.
Samhain was a time used by the ancient pagans to take stock of supplies and prepare for winter. The ancient Gaels believed that on October 31, the boundaries between the worlds of the living and the dead overlapped and the deceased would come back to life and cause havoc such as sickness or damaged crops.
The festival would frequently involve bonfires. It is believed that the fires attracted insects to the area which attracted bats to the area. These are additional attributes of the history of Halloween.
Masks and costumes were worn in an attempt to mimic the evil spirits or appease them.
Trick-or-treating, is an activity for children on or around Halloween in which they proceed from
house to house in costumes, asking for treats such as confectionery with the question, "Trick or treat?" The "trick" part of "trick or treat" is a threat to play a trick on the homeowner or his property if no treat is given. Trick-or-treating is one of the main traditions of Halloween.
It has become socially expected that if one lives in a neighborhood with children one should purchase treats in preparation for trick-or-treaters.

Andreia Filipa 8ºG nº1

02/11/2011

Dia Mundial da Alimentação

O Dia da Alimentação foi preparado com muito empenho e dedicação por parte dos alunos do 2º Ciclo. Assim sendo, numa atividade de colaboração entre os professores de Formação Cívica dos
5ºB, 5ºE, 5ºG, 5ºF e 6ºE e o Clube da Fantasia, os alunos construíram cozinheiros que colaram em blocos de notas e molas de madeira, assim como fizeram batidos de fruta e marcadores de livros. A diretora de turma do 5ºG lançou um desafio a uma mãe: construir, também ela, um cozinheiro e uma cozinheira.
Os alunos entusiasmaram-se na construção dos cozinheiros e empenharam-se bastante para
que tudo estivesse pronto no dia 17 de Outubro. Nesse dia, enfeitaram a mesa, onde se expuseram os produtos e incentivaram os professores, funcionários, encarregados de educação e alunos a participar na atividade.
Uma encarregada de educação deixou o seguinte comentário no blog da BE: “Os blocos dos
cozinheiros estavam muito giros e o batido de ananás foi vendido com muita simpatia! (Cristina Lameiras)”
Agradecemos a colaboração de todos, pois sem ela nada disto seria possível!


A equipa do Clube da Fantasia









25/10/2011

Dia Mundial da Alimentação

No dia 16 de outubro celebra-se o Dia Mundial da Alimentação. Mais de 150 países reconhecem e comemoram esta data como um alerta para as questões globais relativas à nutrição e à alimentação. Este ano, a dia coincidiu com um domingo, pela que na escola a comemoração ocorreu na 2ª feira, 17.
Em articulação com o projeto "Educação Para a Saúde", os alunos do 8º C realizaram um rastreio da tensão arterial aos colegas e informaram-nos acerca da necessidade desta ser controlada em benefício da saúde. A mesma turma apelou e sensibilizou a Comunidade Educativa para a importância de uma alimentação equilibrada, distribuindo maçãs e leite, produtos gentilmente cedidos pela Junta de Freguesia de Casal de Cambra.
Foi também possível contar com a colaboração da Farmácia local que realizou, junto de professores e assistentes operacionais, um rastreio cardiovascular como medida de alertar e prevenir este tipo de doença que mais mortes provoca no nosso país.
A equipa TEIP também celebrou esta data em grande, com a oferta de sumos naturais na Sala de Professores e com a transmissão de um filme sobre o tema.
Também as turmas do 9º ano se envolveram todas e colaboraram em grande nesta celebração. O 9º A recolheu alimentos para o Banco Alimentar Contra a Fome.
O 9º B realizou um inquérito acerca de hábitos alimentares e divulgaram mensagens na rádio da escola.
O 9º C elaborou um trabalho (com informações diversas, curiosidades, jogos e questionários) que ficará disponível no servidor da escola para os professores utilizarem nas suas aulas.
O 9º D dramatizou uma peça de teatro para os alunos do 4º ano nas Escolas nº 1 e nº 2.
A turma PCA do 7º ano criou uma roda dos alimentos gigante que ficará na entrada da Escola e uma maquete sobre os bons alimentos.

19/10/2011

Galardão Bandeira Verde 2011/ 2012






O passado dia 7 de Outubro foi o dia da entrega do "Galardão Bandeira Verde 2011 / 2012", entregue pelo Programa Eco Escolas em Oliveira de Azemeis. Foram galardoadas pelo seu trabalho desenvolvido no ano lectivo anterior, quatro escolas do nosso agrupamento. A Agostinho da Silva, a EB1nº1/JI, a EB1nº2 e o JI nº1. A viagem foi muito longa mas os alunos, quinze no total, portaram-se como gente grande. Foi muito divertido! Esperamos ganhar também neste ano lectivo.



A Coordenadora Eco Escolas


Ana Lucena













11/10/2011

Os clubes estão de volta!



Os horárioas já estão disponíveis. Toca a começar o trabalho!

13/09/2011

Sementes para um futuro melhor





“É estranha a nossa situação na Terra. Cada um de nós passa por cá numa breve visita, não sabendo porquê, embora por vezes se vislumbre algum propósito. Do ponto de vista do nosso quotidiano há contudo uma coisa que sabemos: que estamos cá para os outros, sobretudo para aqueles de cujos sorrisos e bem-estar a nossa felicidade depende.” Albert Einstein

As sementes para um futuro melhor são lançadas à terra e cuidadas para que possam germinar e crescer em saúde. Foi assim mais um ano lectivo, através da implementação de projectos como Crescer em Saúde e O ambiente é de todos, nos quais estiveram envolvidos professores, alunos, pais e familiares, bem como diversas entidades públicas locais e nacionais que efectuaram parcerias com o Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva, em Casal de Cambra.
O primeiro projecto teve a participação directa de 1410 alunos e o segundo de 430.
A vida saudável é um estilo de vida e quando queremos ser saudáveis é porque queremos viver melhor, ter mais energia, prevenir doenças e principalmente ser felizes. Ao contrário do que alguns pensam, ser saudável não é ser infeliz. É, portanto, ser ainda mais feliz, devido a todos os benefícios que tal comportamento nos traz ao longo da vida, evitando factores de risco contra os quais é tão fácil lutar se existir, desde criança, uma educação para a saúde. Conscientes de que este é um objectivo ambicioso, aproveitámos a existência do projecto Crescer em Saúde e estabelecemos como metas fomentar a assertividade, a formação cívica, a construção dos afectos, a saúde social, bem como a consciência ecológica e o desenvolvimento sustentável.
Detectadas inicialmente fragilidades como: falta de regras de alimentação, hábitos de higiene, infecções sexualmente transmissíveis, consumo de álcool, tabaco e drogas, gravidez na adolescência e bulliyng, foram estes os temas que nortearam o projecto.
Para concretizar o nosso objectivo realizaram-se, ao longo do ano lectivo, diversas actividades, tais como: inquéritos, exposições, maquetas, sessões educativas e informativas, exploração de histórias, comemorações de efemeridades, rastreios, acções de formação, criação de um circuito rodoviário, elaboração de desdobráveis e cartazes, corrida solidária, jogos lúdicos, feira das Ciências, tenda para a saúde, visitas de estudo, entre outras.




Toda a comunidade educativa se entregou de corpo e alma a este projecto e no final havia sorrisos estampados nos rostos, pois foi visível a participação dos alunos na vida cívica de forma responsável, solidária e crítica.
O esforço foi recompensado, uma vez que o projecto, ao abranger todo o Agrupamento com actividades criativas e dinâmicas, foi considerado pelos observadores externos como um bom exemplo de serviço prestado à comunidade. Foi reconhecido pelo Conselho Pedagógico como pertinente, eficaz e exequível, pois contribuiu, na íntegra, para a formação pessoal, social e educativa de toda a comunidade e alcançou o primeiro lugar no concurso de projectos dinamizados pela Câmara Municipal de Sintra, no âmbito do Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas.
“É triste pensar que a natureza fala e que o género humano não a ouve.” (Victor Hugo)
Nascido em nós o desejo de despertar consciências e partindo do princípio que ser professor é ser ciência, saber, informação, lançámo-nos num outro projecto pois cabe a nós sermos capazes de ser bússola daqueles que são neste planeta considerados “as sementes do futuro”, ou seja, as nossas crianças. “Sementes” que nós queremos que possam viver, podendo respirar sem que a emissão de gases aumente o efeito de estufa e este seja uma preocupação. Sementes que nós queremos ver crescer sem que assistam à destruição do Planeta Terra que é de todos nós. Conscientes de que esta deverá ser uma missão colectiva e não individual foi, como educadores, cientes do seu dever de educar e informar, que abraçámos o Projecto O Ambiente é de Todos - vamos usar bem a energia, para que as nossas crianças possam crescer em saúde e venham a viver num planeta mais verde.
O desafio era entrar no mundo da eficiência energética, fazer a diferença e contribuir para a redução do aquecimento global.
Lançámo-nos nesta aventura e foram muitos os que partiram à descoberta de formas lúdicas que permitissem abordagens sérias e construtivas de saber, de formas de “usar bem a energia” e poupar o ambiente. Era mais uma missão ambiciosa, onde pretendíamos, mais uma vez, envolver todo o Agrupamento, mas não foi preciso muito para que a união fizesse a força e todos se transformassem em energia, essa que é preciso saber usar em prol de todos. Unidos, pesquisámos e analisámos consumos energéticos na escola e no meio envolvente; unidos, contactámos entidades locais e empresas e, unidos, chegámos à conclusão de que era preciso fazer mesmo alguma coisa que contribuísse para a sustentabilidade ambiental da nossa escola e do meio envolvente. Dados analisados, a missão seguinte era desenvolver acções que passassem mensagens a reter e, foi com base nesse objectivo, que se produziram entrevistas; se distribuíram à comunidade folhetos informativos; se venderam coentros e amores-perfeitos com mensagens de poupança energética; se construíram cartazes, moinhos de vento em feltro em forma de porta-chaves e acessórios de moda, se estamparam t-shirts; se fizeram vídeos, jogos, dramatizações e músicas alusivos à poupança de energia, à alteração de hábitos de consumo e à preservação do ambiente.






Todas as actividades tiveram sempre como pilar orientador, o objectivo de informar, de consciencializar, de alterar mentalidades para fomentar a mudança e criar, ao mesmo tempo, acções de intervenção que contribuíssem para uma melhor eficiência energética, lançando deste modo as sementes para um futuro melhor. Se o objectivo foi conseguido, por modéstia, não respondemos, mas que todos se uniram, que todos desde a Direcção da Escola, a professores, auxiliares, animadores, comunidade local e entidades nacionais, novamente colaboraram e mostraram vontade de mudar, disso temos a certeza! Afinal, nunca devemos perder a esperança e pensar que nada podemos fazer! Tudo está nas nossas mãos!

Equipa de trabalho:
Rosa Luís
Ana Rita Lopes
Gertrudes Guerreiro

07/07/2011

Vinda de um escritor à nossa escola



Numa aula do 2º período de Língua Portuguesa, na turma do 7º E, a aluna Cristina Cupertino apresentou, aos colegas e à professora Sofia Diniz, um livro de contos escritos pelo seu próprio pai, o sr. Luís Cupertino. Explicou a Cristina que o seu pai tinha sido professor do Ensino Primário em S. Tomé, sua terra natal, durante vários anos. Acrescentou que aqueles e outros contos escritos pelo pai tinham tido como objectivo cativar os alunos são-tomenses para a leitura.
Naquele dia a apresentação do livro correu muito bem e tanto os restantes alunos da turma como a professora de Língua Portuguesa ficaram curiosos acerca dos livros do Sr. Luís Cupertino. Assim, outras obras deste escritor foram trazidas para a aula, ficando a turma a saber que um dos contos era sobre o irmão mais velho da Cristina, o Luís, também aluno da nossa escola.
Os dados estavam lançados: só faltava convidar o célebre escritor e pai de dois alunos da Agostinho da Silva para vir à nossa Biblioteca falar sobre a sua obra e ler alguns dos seus contos. Assim foi: depois de muitas tentativas para conciliar datas e horários, o sr. Luís Cupertino cá veio, falou com os alunos do 7º E, mostrou imagens deslumbrantes de S. Tomé e Príncipe, leu alguns dos seus contos e maravilhou-nos com a sua presença.


Será certamente uma experiência a repetir!

Projecto UNICEF

Ao longo do ano lectivo os alunos das turmas 7ºB e C participaram no Programa “Cidadania, Direitos e Responsabilidades das Crianças”, implementado nas aulas de Formação Cívica, em parceria com o Comité Português para a UNICEF, Câmara Municipal de Sintra e SOLAMI.
O Programa assenta na participação activa dos jovens, através da qual estes adquirem competências para conhecer, compreender e defender os direitos e desenvolver atitudes de igualdade e dignidade inerentes a cada ser humano.
Durante este ano lectivo as actividades centraram-se em torno da temática da violência e em especial do bullying, tema sugerido pelos alunos.
As actividades desenvolvidas foram diversas desde dramatizações, discussão de possíveis soluções para esta questão, elaboração e aplicação de um inquérito à população escolar, tratamento dos dados obtidos e sua divulgação à comunidade.
O trabalho desenvolvido teve um impacto positivo junto dos alunos, ficando estes mais sensibilizados e pró-activos perante as situações de bullying.
Seguem-se alguns exemplos de gráficos, elaborados de acordo com as respostas dadas pelos alunos da escola. Os comentários ao lado destes foram feitos pelos alunos que analisaram os inquéritos.
Incluem-se também as conclusões dos alunos das duas turmas participantes, assim como as sugestões retiradas dos referidos inquéritos.

21/06/2011

Um Excelente Prémio para a Nossa Escola

A nossa aluna Beatriz Mónica, do 7º B, ganhou uma Menção Honrosa no Concurso Uma Aventura Literária, promovido pela Editorial Caminho. O texto que a Beatriz escreveu encantou o júri do Concurso. A Beatriz recebeu um diploma e um livro das autoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada.




Esperamos que gostem do texto!





A aventura de duas pequenas folhas



Certo dia, duas folhinhas de outono que viviam numa grande árvore recheada de pequenos frutos decidiram soltar-se da árvore e viver uma aventura juntas.
Um dia de vento era o ideal, mas esse dia não chegava, e pensaram soltar-se sem vento, só que não iriam muito longe.
Até que uma brisa forte e inesperada as levou… e as duas acabaram por cair num rio. Era muita a agitação e o desespero naquela água fria e turbulenta.
Passou um peixe e gritaram, mas pareceu que ele não as ouviu.
Andava, por ali, um castor e elas pediram socorro; ele era de bons modos e não as ignorou. Tinha dentes afiados e logo fez um barco, foi ter com as folhinhas e com muito cuidado pegou nelas e meteu-as em cima do barco. Voltou para terra e levou-as para a sua toca.
Explicaram como ocorrera tal fenómeno, até o castor as convidar para passarem ali aquela noite.
Aceitaram o convite e o castor foi lá fora apanhar pauzinhos para fazer as suas camas. Dormiram todos muito bem e de manhã as duas folhinhas agradeceram ao castor e que iam continuar a sua aventura, por isso tinham de abalar.
Encostaram-se à toca do castor e esperaram por mais uma rajada de vento. Assim que começaram a levantar voo disseram adeus ao castor, que as espreitava da toca.
Desta vez voaram durante um longo bocado até caírem num jardim. E como todas as outras folhas, paus, ervas e pétalas de flores que ali caem, foram varridas para dentro de um saco preto, escuro e medonho. E agora, ali no meio de tantas ervas, folhas e paus, as duas folhinhas desencontraram-se. Aflitas pensavam se iriam sobreviver.
Até que se ouviu uma voz vinda de lá de fora:
- Sr. Varredor, por favor… seria possível estas duas crianças tirarem umas quantas folhas para um trabalho escolar?
O varredor respondeu sem hesitar:
- Claro leve as que precisar!
E as duas crianças pegaram numas quantas folhas e meteram dentro de um saco. Uma das folhinhas foi colocada dentro de um saco branco e quando viu que estava noutro lugar começou a olhar para ver se via a sua amiga, e foi tal a tristeza, quando não a viu. Já a outra fora colocada num saco vermelho e quando olhou também não viu a amiga e ali pensou morrer.
Passaram um dia inteiro dentro daqueles sacos.
No dia seguinte sentiram alguma agitação logo pela manhã, alguém levava os sacos na mão e ia a caminhar, mas quem e para quê eram as perguntas que elas se faziam a si mesmas.
Ouviram logo de seguida muito barulho, muita agitação, crianças, gritos: estavam numa escola…
Um professor disse:
- Meninos, trouxeram as folhas para o trabalho que vamos fazer?
- SIIIM!
- Tirem-nas do saco e coloquem em cima daquela mesa!
Todas as folhas se encontraram ali e foi enorme a alegria quando as duas folhinhas repararam que estavam de novo unidas!
O trabalho que as crianças iam fazer era muito simples, desenhar um sorriso nas folhinhas e afixá-las no placar da escola com alguns textos sobre o outono e a vindima.
Um menino pegou numa das folhinhas e começou a fazer um enorme sorriso, a folhinha admitiu que lhe fez algumas cócegas. Outro menino pegou na outra folhinha, fez-lhe um grande sorriso e colocou-a ao lado da outra.
Quando o professor foi afixá-las na parede, ficaram uma ao pé da outra, ambas com um enorme sorriso, e ali ficaram para sempre unidas, as duas folhinhas aventureiras.


Beatriz Mónica, 7ºB, Nº7

18/05/2011

Corrida Solidária

No dia 7 de Abril, realizou-se a II Corrida Solidária do Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva, organizada pelos professores de Educação Física.


Os alunos do Agrupamento envolveram-se na corrida e deram o seu melhor.





video




Os professores e funcionários também lá estiveram em grande!




video